11 3428-6262 / Whatsapp: 11 96372-4637 [email protected]

FREIOS

Manutenção e troca de sistema de frenagem.

O freio de carro é uma das partes mais importantes para dirigir e é essencial entender como ele funciona e mantê-lo em boas qualidades para não ficar em apuros quando precisar utilizá-lo em momentos de necessidade no trânsito.

Para isso, preparamos um guia completo para você com tudo sobre freios para que você nunca mais tenha dúvidas!

Como funciona o freio?

Embora pareça bem simples – só pisar no pedal ou puxar a alavanca e pronto – o sistema é bem complexo e cheio de componentes que fazem exercer sua função corretamente.

Ele funciona, basicamente, por meio da conversão de pressão mecânica em hidráulica. Isso ocorre por meio de um circuito fechado de fluido de freio que vai desde o cilindro mestre, ligado ao servo freio e pedal de frenagem, até os cilindros ou pinças hidráulicas ligadas às rodas.

Não entendeu nada? Vamos por partes, entenda o que é cada uma das peças:

Pedal

É a forma de acionamento do sistema de frenagem. Ele precisa funcionar com um toque sutil e é um dos componentes mais resistentes, que raramente precisa ser trocado.

Discos

Ficam nas rodas e fazem o carro parar quando entram em contato com as pastilhas. Quando houver trepidação durante a frenagem, pode ser um sinal de alerta: os discos do freio podem estar gastos ou tortos.

Tambor

É o que aciona o freio nas rodas traseiras. Assim como os discos, não tem um prazo certo de troca. Portanto, é importante ficar atendo à trepidação e à sua espessura.

Pastilhas

Entram em contato com o disco de freio para parar o veículo. Geralmente ficam nas rodas dianteiras. Com o desgaste das pastilhas de freio, o poder de frenagem do carro vai diminuindo. Isso faz com que as pastilhas precisem ser trocadas. O prazo de troca depende muito do motorista, mas ocorre geralmente depois de 20 mil quilômetros percorridos. Na dúvida, consulte o manual do seu veículo. Veja também quando trocar as pastilhas do freio.

Servo freio

Funciona como transmissor da força de acionamento do pedal para o sistema de frenagem, com o vácuo gerado pelo funcionamento do motor. Por esse motivo, o pedal fica duro quando o carro está desligado. Porém, se essa sensação for sentida enquanto o carro estiver ligado, é importante checar se o servo freio está com problemas. O tempo de vida desse componente é de 120 mil a 200 mil quilômetros percorridos, mas sempre confira no seu manual o momento de trocar.

Cilindro mestre

Abastece o sistema com o fluido do reservatório, transformando a pressão mecânica em hidráulica. Se o pedal do freio estiver baixo, pode ser sinal de alerta: pode haver corrosão interna por fluido contaminado ou vencido. Com a manutenção certa, o cilindro mestre dura até 100 mil quilômetros percorridos.

Fluido

É o óleo de freio, um líquido que circula pela tubulação e é responsável pela transmissão da pressão que aciona, tanto o freio a tambor, quanto o freio a disco.

Tipos de freio de carro

A última etapa do processo – de comunicação do sistema com as rodas – difere de acordo com o tipo de freio adotado. O tipo mais antigo de frenagem é o sistema a tambor. Porém eles passaram a ser substituídos pelo sistema de disco, que é mais simples e eficaz.

Freio a disco ou tambor

Apesar de utilizarem diferentes peças, os dois sistemas funcionam com o mesmo princípio. Ou seja, utilizam pressão hidráulica originada no cilindro mestre para gerar o atrito necessário de frenagem nas rodas e, consequentemente, parar o veículo.

No caso do freio a tambor, um cilindro hidráulico recebe a pressão para encostar lonas contra o interior do tambor, gerando o atrito necessário.

Já no freio a disco, uma pinça hidráulica recebe a pressão do sistema para pressionar pastilhas contra o disco em movimento e gerar o atrito.

Com a tecnologia, esses sistemas foram aperfeiçoados e complementados com elementos adicionais de segurança, como o ABS, EBD e ESC, por exemplo.

Tecnologia atual nos freios de carro

Para garantir a segurança de todos, tanto passageiros quanto pedestres, as novas tecnologias foram aprimoradas e incorporadas aos sistemas de freio de carro. Elas são:

ABS (Anti-lock Braking System)

Conhecido como sistema de freio antitravamento, o ABS foi desenvolvido para evitar o travamento e consequente derrapagem das rodas. Ele funciona por meio da atuação de sensores presentes nas rodas. Esse sistema evita acidentes causados pela derrapagem, permitindo a desaceleração e a manutenção do controle do veículo em manobras de emergência.

EBD (Electronic Brake Distribution)

Em português: Distribuição Eletrônica da Força de Frenagem, o EBD trabalha, geralmente, associado ao ABS, porém é possível encontrar carros com ABS, mas sem o EBD. É esse sistema que consegue dosar e distribuir de forma adequada a força da frenagem entre os eixos traseiro e dianteiro.

ESC (Electronic Stability Control)

Considerado, muitas vezes, a melhor invenção em segurança veicular, o Controle de Estabilidade Eletrônico pode reduzir em até 43% a fatalidade dos acidentes e em 83% os capotamentos em SUVs. Ele funciona com ajuda de diversos sensores, atuando na estabilidade e correção da trajetória do veículo em situações como curvas, desvios ou frenagens bruscos.

Mais Serviços

Troca de Óleo

Alinhamento

Pastilhas de Freios

Revisão Geral

Serviços Automotivos de Qualidade

Satisfação Garantida

Serviços

Suspensão em geral, alinhamento, balanceamento, pastilhas de freios, escapamento, injeção eletrônica, pneus, rodas, acessórios

Endereço

Av. Dr. Timóteo Penteado, 3731
Vl. Galvão - Guarulhos - SP

Contatos

Fone: 11 3428-6262
Whatsapp: 11 96372-4637
E-mail: [email protected]